10 pratos bem argentinos que você precisa experimentar

LEIA MAIS

10 pratos bem argentinos que você precisa experimentar

15 de Fevereiro

SHARE:

1. PIZZA DE FORMA

Buenos Aires é –junto com Nova York e Chicago– uma das cidades que reinventaram a pizza italiana, criando variedades próprias como a fugazzetta (pizza com queixo e cebola), a canchera (pizza com molho de tomate) ou a fugazza (pizza com cebola). Os portenhos gostam da pizza com muito queijo (e quando dizemos “muito” é quase meio kilo por unidade) e bem altas. As denominadas pizzas de forma têm quase 3 centímetros de altura e as de meia-forma, 1,5.

ONDE EXPERIMENTÁ-LAS: NAS PIZZARIAS DOS BAIRROS, QUE HÁ MUITOS ANOS CONTINUAM INALTERÁVEIS, COMO A GUERRIN, NA AV. CORRIENTES, 1368, CENTRO. OU COM O MESMO ESPÍRITO, MAS BEM AFASTADAS DO CIRCUITO TURÍSTICO, EM LA MEZZETTA, ALVAREZ THOMAS, 1321, ENTRE OS BAIRROS DE COLEGIALES E CHACARITA





2. PASTÉIS

Os pastéis fazem parte do DNA dos argentinos e muitas províncias possuem sua própria receita: tem os saltenhos (típicos da província de Salta), os santiaguenhos (da província de Santiago del Estero), os tucumanos (da província de Tucumán), alguns mais doces, outros mais picantes, porém, todos eles são deliciosos. Eles podem ser feitos no forno ou fritos e alguns acrescentam um pouco de açúcar por cima. Aptos para se comer como entrada, com certeza em muitas churrascarias você poderá comê-los como aperitivo. As pizzarias são outro bom lugar para experimentá-los.

ONDE EXPERIMENTÁ-LOS: PARA MUITOS, OS MELHORES PASTÉIS DO PLANETA SÃO SERVIDOS EM LA COCINA, PUEYRREDÓN, 1508, RECOLETA. NÃO ESPERE ENCONTRAR UM RESTAURANTE LUXUOSO, MAS UM PEQUENO RESTAURANTE BEM AUTÊNTICO


3. TORTA DE BATATA E CARNE MOÍDA

Essa seria a versão argentina do britânico “Shepher´s pie” mas, em vez de cordeiro, é feita com carne bovina. A mistura é bem temperada e salteada com cebola, pimento e, às vezes, ovo cozido e ervilhas. Finalmente, ela é coberta com purê de batatas, um pouco de queijo, cozinhada no forno e… voilà! Uma delícia!

ONDE EXPERIMENTÁ-LA: ENTRE OS BOTECOS COOL, santa evita, julián álvarez 1479, PALERMO

Image title


4. ENSOPADO DE LENTILHAS

Um prato invernal e hipercalórico, além de muito econômico. Se você visitar a cidade com temperaturas sob zero, com certeza poderá encontrar muitos restaurantes que o ofereçam como prato do dia. Comendo um ensopado de lentilhas, é possível sentir a alma voltando ao corpo, literalmente. Entre os ingredientes estão, obviamente, as lentilhas, mas também tem batata, cenouras e alguma proteína: bacon, linguiça ou carne. Do jeito que for, ele é gostosíssimo.

ONDE EXPERIMENTÁ-LO: TIPO BOTECO, EM LA MORADA, HIPÓLITO YRIGOYEN, 778, CENTRO

Image title


5. COZIDO ARGENTINO (PUCHERO)

É um cozido típico da Região do Prata que, geralmente, tem carne, caracu, verduras, legumes, chouriço vermelho e, às vezes, frango. Cada um tem sua própria receita. Prato invernal e para dividir entre vários comensais, é mais habitual comê-lo em casa que no restaurante. De qualquer maneira, há alguns restaurantes de Buenos Aires que o cozinham muito bem.

ONDE EXPERIMENTÁ-LO: BEM TRADICIONAL EN EL GLOBO, HIPÓLITO YRIGOYEN, 1199, CENTRO. 




6. BIFE À MILANESA À NAPOLITANA

O bife à milanesa é o prato mais argentino que existe: ele é consumido da cidade de La Quiaca –na extremidade norte do país– até Ushuaia –na extremidade sul. Em sanduíche, ao prato, frita, ao forno e em uma de suas melhores versões, à napolitana. Dizem que esta variedade nasceu nos anos ´40 em um bar perto do estádio Luna Park, quando um cozinheiro deixou queimar um bife à milanesa e tentou “disfarçá-lo” acrescentando-lhe queijo, molho de tomate e presunto por cima. Totalmente além das modas, trata-se de um clássico prato imprescindível na mesa argentina.

ONDE EXPERIMENTÁ-LO: RONDINELLA, ÁLVAREZ THOMAS, 12, COLEGIALES


8. MISTO QUENTE

OK, ele não será um prato de haute cuisine, mas há poucas coisas mais portenhas que sentar em um bar e pedir um cafezinho pingado e um misto quente. Este sanduíche faz parte da identidade culinária local. É bem simples: um bom pão (pode ser de miga –só de miolo–, brioche, árabe ou de Viena), bom queijo e bom presunto natural. Deve ser cozido dos dois lados, para ficar crocante, mas –cuidado!– não pode queimar.

ONDE EXPERIMENTÁ-LO: NO TÍPICO BAR PORTENHO, COMO PAULÍN, SARMIENTO, 635, CENTRO. OU EM SUA VERSÃO MAIS MODERNA E DESCONTRAÍDA, MAS AFASTADA DA ZONA TURÍSTICA, EM LE BLÉ, DORREGO, 999, CHACARITA





9. PUDIM COM DOCE DE LEITE E NATA

Uma das sobremesas mais doces e queridas dos portenhos. Quase todos os restaurantes –das cantinas dos bairros até o restaurante mais chique– têm sua própria versão. A qualidade dos ingredientes é chave para conseguir um conjunto harmonioso: ele é preparado com ovos inteiros (melhor inteiros e de campo), leite e açúcar. O da Dona Petrona –uma espécie de Julia Child argentina– foi o mais famoso.

ONDE EXPERIMENTÁ-LO: EM IL MATERELLO, MARTÍN RODRÍGUEZ, 517, LA BOCA, COMO UMA TÍPICA CANTINA ITALIANA, PORÉM, AMBIENTADA AO ESTILO DO CAMINITO


10. “CHOCOTORTA” (TORTA DE BOLACHAS DE CHOCOLATE)

Bolachas de chocolate, doce de leite e requeijão são os três ingredientes básicos dessa torta que é servida em quase todas as festas e celebrações argentinas. Prática, fácil e para todos os gostos, ela foi inventada para uma publicidade há mais de 30 anos e impôs seu próprio estilo. Hummm!

ONDE EXPERIMENTÁ-LA: Em Scarlett (Nicaragua, 4457), uma loja de tortas chiques no bairro de Palermo


BY CECILIA BOULLOSA

SHARE:

TAMBÉM LHE SUGERIMOS QUE LEIA ESSES ARTIGOS:


O que está acontecendo em #buenosaires