Dez motivos para se perder no Teatro Colón

Talvez bastaria dizer que se trata de uma das melhores casas de ópera do mundo, porém, felizmente, ele se destaca por muitas outras coisas mais. Se você estiver planejando uma visita, não pense mais: conheça os dez motivos pelos quais o Teatro Colón é um must.

LEIA MAIS

Dez motivos para se perder no Teatro Colón

14 de Setembro

SHARE:

Talvez bastaria dizer que se trata de uma das melhores casas de ópera do mundo, porém, felizmente, ele se destaca por muitas outras coisas mais. Se você estiver planejando uma visita, não pense mais: conheça os dez motivos pelos quais o Teatro Colón é um must.

1. PORQUE É INCRÍVEL… MAS É BEM REAL

Vê-lo de longe já é um espetáculo. Localizado na sempre agitada Avenida 9 de Julio, o Teatro Colón parece, à distância, uma miragem. Como é possível que um prédio tão elegante continue imperturbável no meio do caos urbano? Com um pouco de neblina, sua fachada parece um holograma… Porém, você se aproxima e confere que ele está ali de verdade, esplêndido como no dia de sua inauguração, no dia 25 de maio de 1908.


2. PORQUE ELE CONVIDA VOCÊ PARA UMA VIAGEM NO TEMPO

Só é possível atravessar a impactante entrada principal da Rua Libertad para ver um espetáculo. Mas é igualmente mágico entrar pelo Passeio de Carruagens da Rua Tucumán, onde você poderá comprar seu ingresso para a visita guiada. Essa entrada costumava ser usada pelas carruagens que chegavam, trazendo membros da elite portenha e ainda tem vestígios dessa época dourada no seu chão de paralelepípedos e nos seus tetos abobadados. E esse é só o começo…





3. POR SEU GOSTO DE LENDA

O primeiro arquiteto, o italiano Francesco Tamburini, morreu com 44 anos, antes de começar a construção. O segundo, o italiano Vittorio Meano, foi assassinado quando tinha a mesma idade, deixando a obra pela metade. Essa particular coincidência fez com que surgisse todo tipo de teorias sobre a maldição do teatro –houve até quem ameaçasse com demoli-lo. Por sorte, o belga Jules Dormal tomou coragem e, 20 anos depois, finalizou a construção.


4. PARA SENTIR-SE UM CONVIDADO VIP NO SALÃO DOURADO

Símbolo da tentativa da aristocracia portenha de imitar a nobreza europeia, ele poderia ser mais um quarto no Palácio de Versalhes. Enfeitado com cadeiras, poltronas, banquetas, mesas, cômodas, vasos decorativos, quadros e espelhos ao estilo Luis XV, o Salão Dourado era um dos redutos vip de Buenos Aires. Atualmente, nele são oferecidas aulas magistrais, conferências, palestras e concertos de câmara, geralmente de graça.


5. PARA CORRER ATRÁS DAS PEGADAS DOS GRANDES

Igor Stravinsky, Richard Strauss, Luciano Pavarotti, Plácido Domingo, Enrico Caruso, Maria Callas, Ana Pavlova, Daniel Baremboim, Marta Argerich, Julio Bocca, Eleonora Cassano, Paloma Herrera. Esses são só alguns dos grandes talentos da ópera, o balé e a música clássica que passaram pelo palco do Teatro Colón. Cada um deles deixou uma pegada tão invisível quanto inapagável, eterna.

Teatro Colón





6. PARA SENTIR QUE SUA CÚPULA É UM CÉU NA TERRA

Finalmente, você entra na sala principal. Tudo é majestoso e espetacular, porém, não há nada que chame mais a atenção do que sua cúpula; 28 metros separam você dessa obra mestra constante de um círculo perfeito. A representação do teatro segundo o célebre pintor argentino Raúl Soldi gira ao redor de um lustre de bronze com 700 lâmpadas que fornecem uma luz solene, mas cálida. Uma imagem que você não conseguirá tirar de sua mente.


7. PORQUE QUALQUER ENSAIO É UM CONCERTO

Um músico afina seu violino, enquanto outro ordena as folhas no seu atril. Quando o regente entra, tudo fica em silêncio até que, por fim, a função começa… Porém, não é um concerto, mas “somente” um ensaio matinal, e você tem a sorte de estar ali para escutá-lo! A única diferença é que os integrantes da orquestra vestem suas roupas diárias. O resto (a música, a concentração, a acústica) bem poderia fazer parte de uma estréia. Com a sala quase vazia, sem dúvida, você estará testemunhando um momento único.


8. PARA CONFERIR A ENGENHARIA MESTRA DE SUA ACÚSTICA

Não se trata só da forma de ferradura da sala, mas sobretudo de como o uso dos materiais foi aproveitado para potenciar o som. Dos sete níveis que compõem a sala, nos três inferiores predominam os elementos brandos e absorbentes, como madeira e tecidos. Em compensação, do quarto nível e até o teto, os materiais são duros, como mármore e bronze. Esta combinação de opostos permite que o som seja absorbido por um lado e reverbere pelo outro. O resultado: uma das cinco melhores acústicas do mundo, junto com La Scala de Milão e as Óperas de Viena, Dresden e Paris.


9. POR CAUSA DE SEUS SEGREDOS BEM GUARDADOS

Há pequenos detalhes que se relacionam com a mística do teatro. Você sabia que, às vezes, um músico se esconde dentro do lustre para gerar “efeitos de som” das alturas? Ou que o prédio conta com oficinas subterrâneas de vestuário, calçado, perucas, tapeçaria e alfaiataria? E um dado tão ínfimo quanto charmoso: se você entrar pelo foyer (hall principal) e continuar pela escadaria da esquerda que leva para os camarotes do segundo e do terceiro andar, conte dez degraus e olhe para o corrimão de mármore: pode ver a forma de dois caracóis? São restos fósseis que ficaram incrustados no mármore trazido da costa portuguesa.





10. PORQUE, QUANDO VOCÊ ACABAR A VISITA, A MÚSICA CONTINUARÁ A SOAR

Perder-se no Teatro Colón significa, também, perder a noção do tempo, ficar como suspenso em um instante eterno… como se você estivesse entrando em um universo paralelo, em que a arte mais perfeita é a rainha. De volta para o mundo real, é muito provável que você se depare com a Praça Colón, com seu monumento de atris e teclas de piano gigantes. E se você sente, de repente, uma melodia flutuando no ar, não se preocupe, você não enloqueceu, já que se trata da instalação sonora do parque. Que a música continue!

PLANEJE SUA VISITA AO TEATRO COLÓN

As visitas guiadas iniciam a cada 15 minutos, são feitas em inglês e em espanhol e duram, aproximadamente, 50 minutos. Elas são realizadas todos os dias, das 9h às 17h. Quando há funções às 11h, as visitas ficam suspensas das 10h às 13.30h; quando há funções às 17h, a última visita começa às 15h.

Os ingressos são vendidos na entrada da Rua Tucumán, 1171. Ingresso geral: $500. Moradores argentinos, $ 150. (Pesos Argentinos)

SHARE:

TAMBÉM LHE SUGERIMOS QUE LEIA ESSES ARTIGOS:


O que está acontecendo em #buenosaires