Onde correr em Buenos Aires? Os melhores circuitos ao ar livre

LEIA MAIS

SIGA-NOS!

Onde correr em Buenos Aires? Os melhores circuitos ao ar livre

18 de Janeiro

SHARE:

1- Circuito do Belas-Artes

Localizado na Praça Capitán General Justo José de Urquiza, um pulmão verde do bairro de Recoleta, delimitado pela Avenida Figueroa Alcorta, a Rua Austria, a Avenida Del Libertador e a Avenida Pueyrredón. Nesse circuito, de 1.279 metros, você não precisará atravessar nenhuma rua, portanto, é ideal para fazer voltas rápidas e é muito frequentado por corredores jovens e personal trainers em companhia de seus seguidores. Trata-se do mais aristocrático e artístico dos circuitos, não só porque o parque é precedido do Museu Nacional de Belas-Artes, mas porque também conta com esculturas ao ar livre. Duas delas, do francês Antoine Bourdelle: Hércules Arquero e El Último Centauro; mais duas, do belga Constantin Meunier: El Sembrador e El Segador. E, além do mais, atravessando a Avenida Figueroa Alcorta se encontra a Faculdade de Direito da Universidade de Buenos Aires, um esplêndido edifício neoclássico –e um excelente desafio aeróbico para quem se atrever a subir e descer sua imponente escadaria. A frequência de corredores é alta durante o ano inteiro e, no verão, há atividades até quase a meia-noite.

correr em Buenos Aires





2- Circuito de Puerto Madero

Apenas você atravessa a Avenida Alicia Moreau de Justo, você se sente como se houvesse entrado em outro mundo: o trânsito quase não se escuta, as pessoas caminham mais relaxadas, os restaurantes de moda e as torres dos prédios fornecem um ar cosmopolita ao bairro e o rio reflete o céu que se abre, imenso, liberado, por fim, das ruas estreitas do microcentro. Puerto Madero, sobretudo nos seus cais 3 e 4, é um refúgio privilegiado para o running, não só por causa da segurança que há durante as 24 horas de todos os dias da semana, fornecida pela Gendarmaria, mas, principalmente, pela possibilidade de treinar ao lado do sossego das águas. Porém, ainda tem mais: se você se dirigir para as ruas internas do bairro, encontrará praças bem iluminadas e pendentes que fazem com que os circuitos sejam mais divertidos, como o Parque Mulheres Argentinas, cujo perímetro é de 1.100 metros. Depois da hora do pique da tarde, quando as pessoas já saíram dos escritórios, a densidade de pedestres e a circulação de carros diminuem e você poderá sentir-se como se o bairro fosse seu. Você quer se refrescar depois do esforço? Não tem nada melhor do que beber um drinque, olhando para o rio com a Ponte da Mulher no horizonte.

correr em Buenos Aires


3- Circuito da Reserva Ecológica

O único que pode dar a você aquilo que os corredores tanto desejam: um trajeto 100% livre de asfalto. Além do mais, você estará respirando um ar mais puro, rodeado de fauna silvestre e paisagens naturais. Sem o incômodo das sinaleiras, esquinas ou carros, dispense as paradas obrigatórias: a reserva oferece a você quatro circuitos non stop diferentes, com 2,2 km até 8 km de extensão. Isso sim, ele só abre das 8h às 18h (de novembro a março, o horário se estende até as 19h) e, obviamente, é conveniente evitar o circuito quando chove.

correr em Buenos Aires


4- Circuito dos Bosques de Palermo

Um clássico de clássicos para corredores, ciclistas, patinadores e skaters. Por causa de seus trajetos rodeados de árvores, seus pitorescos lagos e suas pontes, continua sendo o escolhido pela maioria dos esportistas e é um espaço muito utilizado para maratonas e corridas durante o ano inteiro. Tão rápido eles correm, que poucos percebem as duas reproduções de esculturas do artista francês Auguste Cain, um dos mais importantes do século XX: “Leão da Líbia” e “Leoa com seus filhotes”, cujos originais estão em Paris, nos jardins de Luxemburgo e nas Tuilleries. Voltando para o exercício, o circuito ao redor do lago da Praça Holanda (também conhecida como Parque das Roseiras – El Rosedal), de 1.600 metros, é o mais frequentado pelos particulares e running teams e, das 19h às 21h, o “tráfego” de corredores é intenso e a adrenalina também. Isso sim: a partir das 22h, por motivos de segurança, e durante os finais de semana, quando a zona enche de visistantes, é melhor evitá-la.





SHARE:

TAMBÉM LHE SUGERIMOS QUE LEIA ESSES ARTIGOS:


O que está acontecendo em #buenosaires