Tango: guia prático para principiantes

LEIA MAIS

Tango: guia prático para principiantes

13 de Novembro

SHARE:

O tango não é uma dança impossível, mas também não se aprende rapidamente. De fato, os grandes mestres asseguram que não é possível chegar a dominá-lo totalmente. É que a essência do tango implica em conseguir uma conexão total com o par e essa sincronia deve ser renovada com cada passo de baile.

Trata-se de sentir o corpo do outro, de comunicar-se mediante os movimentos e de conseguir, juntos, uma improvisação em perfeita harmonia

Por isso, o primerio conselho para dançar tango não se refere a uma técnica determinada, mas a um estado mental que poderia ser resumido da seguinte forma: a única coisa que existe é o momento presente. Deixe-se levar pela música, porque a dança é feita de emoções, de paixões e de arroubos. Não há oportunidade de pensar nem de planejar, só de sentir.

Você está pronto para tentar? Não se esqueça de vestir roupa confortável. É preciso sentir-se à vontade para poder movimentar-se sem empecilhos. Isso sim, é aconselhável usar um bom par de sapatos que permitam que você possa tanto se deslocar pelo chão quanto ficar confortavelmente em pé. Para as mulheres, é imprescindível que os sapatos sejam de salto alto para manter uma postura erguida e reta.


DEFININDO PAPÉIS

Primeira lição: você deve saber qual será seu papel nesse par. No tango, sempre há alguém que lidera a dança e outro que o segue. Nos pares mistos, o homem lidera e a mulher se deixa levar, porém, hoje é muito comum o queer tango, em que os pares são do mesmo sexo.

Esta “divisão de poderes” não significa, de modo algum, que o homem tenha todo o controle. De fato, é a mulher quem aceita primeiro ser guiada e, para tanto, ele deve demonstrar que tem o caráter e a confiança necessários para guiá-la. Por isso, a sedução começa a jogar um papel importante mesmo antes de se dar o primeiro passo, em muitos casos, com o famoso cabeceio: um quase imperceptível movimento da cabeça com que o homem convida a mulher escolhida.





O ARTE DO ABRAÇO

Agora sim, o esperado encontro na pista. Não se trata de que ela tente copiar o que seu par faz, mas de que ele a guie de modo a que a mulher possa saber que passo seguirá, para poder executá-lo ao mesmo tempo. Um dos pares deve ser o espelho instantâneo do outro. Neste ponto, o segredo está na arte do abraço. O homem coloca sua mão direita sobre as costas de seu par, justo por baixo de sua escápula, pressiona suave, mas firmemente, a fim de aproximar a mulher do seu peito. Por sua vez, ela se mantém erguida e alerta, em constante resistência.

Tango Buenos Aires

Um abraço perfeito se mantém sempre nesse delicado equilíbrio de tensões, dessa maneira, o homem pode ir variando o apoio de sua mão para ir, como um leme, antecipando seus próximos movimentos. Se a mulher ficar atenta a estas leves variações de pressão nas suas costas, então poderá adivinhar cada passo e segui-lo ao mesmo tempo. Só nessa hora é que eles conseguem fundir-se, um com o outro, entregando-se à dança e ao prazer.

O abraço também favorece a correta distribuição do peso. Este ponto é chave, já que um dos principais (e mais difíceis) desafios do tango é controlar o corpo, a fim de conseguir deslocá-lo com elegância e sem esforço.





A “CAMINHADA”

Os instrutores costumam dizer que “caminhar é a primeira coisa a ser aprendida e a última a ser dominada”. Eles têm razão: não importa quanto tempo você dedique à prática de técnicas complicadas (giro, cadência, cadeia, saída, tirada…) se você não consegue sentir-se à vontade e seguro na caminhada básica, nenhum ardil servirá. Preste atenção a esses senhores de 60 ou 70 anos que, na pista, não fazem outra coisa que se deslocar vagarosamente. Você acha que eles são principiantes? Está muito errado! De fato, eles são os que mais sabem. Por isso, continuam praticando a caminhada.

Mais uma dica importante sobre esses dançarinos de tango experimentados: não tenha medo de dançar com eles! Ao contrário: será com eles com quem você conseguirá aprender melhor e mais rápido. E por que você acha que eles também se juntam nas milongas (clubes de tango), onde o nível geral do público é de principiante ou intermediário? Porque nunca esquecem que eles também continuam aprendendo.

Tango Buenos Aires

Uma última dica: se em algum momento você sair da pista para descansar, não perca o fio da música. O tango tem uma cadência única, um pulso rítmico tão particular quanto escorregadio. Costume seu ouvido e tente incorporar essa expressão melódica inigualável. Só quando você puder entregar seu corpo inteiro para o tango é que você poderá começar a dançá-lo.


AS MIL E UMA MILONGAS

Você não sabe que milonga escolher? Veja, a seguir, um breve guia básico para encontrar a sua em Buenos Aires:

- Se você precisa aprender de zero: La Viruta (Armenia, 1366, Palermo) é um espaço ideal para ter aulas e também para animar-se ao seu primeiro baile. Não é preciso se inscrever com antecedência e, além do mais, tem um casal de professores, o qual permite que tanto os homens quanto as mulheres recebam marcações técnicas específicas. Há horários de aulas à tarde e à noite, de terça a sábado, e bailes às quintas e aos domingos.

- Se o que você procura é, principalmente, autenticidade: La Catedral (Sarmiento, 4006, Almagro) é o preferido dos moradores da cidade e dos estrangeiros jovens que procuram “a experiência real do tango”. Depois de subir uma escada em não muito boas condições, você entrará em um enorme salão sem qualquer artifício. Aquí não há muito conforto nem detalhes elegantes, porém, o lugar não deixa de ter sua mística –uma prova disso é que o músico argentino Gustavo Santaolalla, duas vezes ganhador do Óscar e líder da banda de tango eletrônico Bajofondo, escolheu La Catedral para celebrar seu aniversário número 60.

- Se você procura liberar sua paixão desenfreada: Maldita Milonga (Peru, 571, San Telmo) oferece aulas e bailes com orquestra ao vivo todas as quartas e domingos. Dançar ao ritmo dos sons e das vibrações diretas da Orquestra Típica El Afronte, uma instituição do tango portenho, é um prazer delicioso que pode fazer você perder o controle (no melhor dos sentidos, é claro). É conveniente fazer uma reserva porque o lugar costuma encher.

- Se você sabe que não é bom dançarino e prefere não dançar: Se você ainda não se atreve a bailar, então seu lugar é o Club Atlético Fernández Fierro (Sánchez de Bustamante, 764, Almagro). Nele se apresenta, todas as quartas e os sábados, a orquestra do mesmo nome e o público escuta sentado nas arquibancadas e bebendo uma cerveja bem gelada. O estilo é bem descontraído e popular, porém, a música é de primeiro nível.

- Se o queer tango chamou sua atenção: No seguinte site: http://www.tangoqueer.com/ você poderá encontrar todas as informações sobre aulas, milongas e até um festival que é realizado uma vez por ano. Esta é uma iniciativa de um grupo de professores e amantes do tango que quiseram criar “um espaço liberado”. Altamente recomendável para aqueles que desejem experimentar qualquer coisa diferente.





SHARE:

TAMBÉM LHE SUGERIMOS QUE LEIA ESSES ARTIGOS:


O que está acontecendo em #buenosaires