Turismo do cotidiano: atividades que a gente não costuma fazer durante uma viagem

LEIA MAIS

Turismo do cotidiano: atividades que a gente não costuma fazer durante uma viagem

13 de Novembro

SHARE:

Para todos aqueles viageiros que procurem se sentir um morador mais de Buenos Aires e experimentar seu ritmo cotidiano.

Veja, a seguir, quatro programas da vida diária para respirar o verdadeiro ar portenho


Mudar o visual

Para supreender parentes e amigos na sua volta de Buenos Aires, atreva-se a colocar sua cabeça nas mãos de algum cabeleireiro argentino experimentado. Há inúmeros salões de beleza para se escolher. Roho (Malabia, 1931, Palermo), por exemplo, é um dos centros de beleza mais cool e vanguardistas da cidade. Com uma ambientação ao estilo street art, aqui são desenhados os visuais dos músicos e artistas mais famosos do momento. Aqueles que sejam muito apaixonados pela moda podem visitar Sax (Marcelo T. de Alvear, 1910, Bairro Norte), um salão caracterizado por seu estilo rétro futurista. O detalhe: as capas para os clientes foram desenhadas por Gino Bogani, um dos designers mais importantes da Argentina. Se você for um fã incorrigível dos Beatles, vale a pena se afastar dos bairros turísticos para viver a experiência de passar pelas mãos de Gerardo Weiss (para aventureiros: ir e voltar de táxi: Eustaquio Cambieses, 1848, Flores). É o primeiro salão temático da América Latina: ali você poderá ter um corte de cabelo inspirado nos quatro de Liverpool, ou no rockeiro que preferir.





Fazer ou –por que não?– redesenhar sua barba, cortar seu bigode ou afinar suas costeletas.

As barbearias voltaram de seu exílio e Buenos Aires não é a exceção. Seus serviços não são os mesmos que aqueles dos cabeleireiros: aqui tudo se orienta para relaxar. Rodeado de uma estética sóbria e elegante, você poderá escolher entre um corte ao estilo motorista de ônibus (curto na frente e comprido por trás); o clássico do office-boy ou meia americana (comprido na frente e bem curtinho na nuca); uma barba cadeado; um bigode estilo Dali ou um bem tupido dos anos setenta; ou você também poderá se deixar surpreender pela tesoura do barbeiro. No bairro de Caballito se encontra La Época (Guayaquil, 877), a barbearia de Miguel Barnes, famosa no mundo por ter sido catalogada como museu vivo. Com um tango como música de fundo e uma paisagem de vitrines antigas no espelho, a experiência o fará sentir como um malandro do início do século XX.

Image title


Fazer compras

Ir ao shopping para comprar roupa pode ser uma atividade muito semelhante, mesmo entre países com culturas diferentes. Porém, ir ao supermercado já é outra coisa, é uma forma concreta de ver o que e como vivem –e se alimentam– os moradores de cada cidade. Nesse plano, recomendamos que você faça uma viagem para os subúrbios de Buenos Aires, onde se encontra Sabe la tierra (Estação San Fernando do Trem da Costa), um mercado com produtos orgânicos e ecológicos e um dos preferidos dos melhores cozinheiros do país. Aqui você encontrará de frutos secos até pastelaria natural, passando por tecidos orgânicos e objetos de desenho. Se preferir viver uma experiência ainda mais cotidiana, não deixe de consultar o calendário semanal das feiras itinerantes da cidade.

Image title





COMER NA CASA DE UM VIZINHO

Os botecos e cantinas oferecem um bom panorama da culinária portenha, porém, nada é comparável a ser convidado por um morador e sentar à mesa para comer bife à milanesa caseiro com batatas fritas, enquanto conversa de futebol, política e religião. Não é preciso ter amigos de antes para consegui-lo, você só precisa visitar o site Cookapp, um empreendimento em que os vizinhos apaixonados pela gastronomia oferecem cardápios para compartilhar em suas casas e confraternizar com desconhecidos. www.cookapp.com

Image title


SHARE:

TAMBÉM LHE SUGERIMOS QUE LEIA ESSES ARTIGOS:


O que está acontecendo em #buenosaires